4.10.06

O tamanho da informação

Volto ao tema das expressões que me incomodam, desta vez com a manjada "maiores informações".

Anúncios, comunicados, comerciais de rádio, cartazes, malas-diretas, nada escapa: tem sempre um "para maiores informações ligue para o telefone tal" ou "para maiores informações, visite o nosso site".

Ao pé da letra, o anunciante está dizendo que, até aquele momento, só lhe forneceu pequenas informações. Se você quiser as maiores, corra atrás. Mas desde quando informação tem tamanho? Informação é informação e pronto. Eu posso querer ou precisar de mais informações, nunca de informações maiores.

Portanto, na próxima vez, lembre-se de trocar maiores por mais. Você estará fazendo bem ao nosso já maltratado português e contribuindo para reduzir meu nível de estresse.

Em tempo: se necessário, solicite mais informações através do meu e-mail.


3 comentários:

Viviana disse...

Concordo contigo.
E confesso que chego a ser intolerante com isso. Você é educado e eu? O pior é que não sei disfarçar....

É o fim ouvir:

"correndo risco de vida". Não entendo pq não dizer "correndo risco de morte" OU "correndo risco de perder a vida" !!!!!

Ah, vibro tb com o
"correr atrás do prejuízo"!
Vc o faria?
Só louco pra fazer isso!rss


Bom, como este assunto me entusiasma: I stop!

Agora vou "estar parando de estar escrevendo pra poder estar mandando" um beijo! rsrsrs

Silvia disse...

Já ouviste alguém falar que sofreu um grave acidente e que o carro "deu PERCA total"?!?!... rrrsss
Até a Ana Maria Braga fala assim, imagina o resto...
Não sei de onde tiram essas macaquices... Talvez houvesse uma desculpa se fossem pronunciadas por pessoas de níveis culturais mais baixos.
Do gerundismo nem "vou estar falando aqui", pois este me tira do sério às vezes...

É triste mesmo ver o brasileiro violentando diariamente nossa amada Língua Portuguesa...

Mas eu não desisto, sigo fazendo minha parte...

Beijo imenso

Pati disse...

Já eu implico com o através que você usou justo na última frase... (risos). Ok, a última acepção apresentada pelo Houaiss permite este uso, mas eu prefiro "por meio de".