14.1.07

DEZ BONS CONSELHOS DE MEU PAI PARA CIDADÃOS HONESTOS E PRESTANTES

Guardo há vários anos este texto do João Ubaldo Ribeiro. Quando o bicho pega ou a casa ameaça cair, eu leio. Na verdade, é um daqueles textos que merecem ser emoldurados e pendurados na parede.

Meu pai nunca me deu estes conselhos da forma sistematizada que está aí. Mas deu todos, inclusive mostrando como era que se fazia. Acho que ele não se incomoda que eu os passe adiante, pois ele também tem muita consciência política.

I - Não seja tutelado
Não permita que as pessoas resolvam as coisas por você, por mais que o problema seja chato de enfrentar.
Não finja que acredita em nada do que não acredita, não deixe que lhe imponham uma opinião que você está vendo que não pode ser sua.

II - Não seja colonizado
Tenha orgulho de sua herança, não seja subserviente com o estrangeiro, não se ache inferior. Coma o que gostar, fale como gostar, vista-se como gostar - seja como seu povo, não seja macaco.

III - Não seja calado
Seja calado só por educação, até o ponto que isto não o prejudicar. Se prejudicar, só cale a boca quando deixar de prejudicar. Não seja insolente e não tolere a insolência.

IV - Não seja ignorante
Não ser ignorante é um dos mais sagrados direitos que você tem e, se você não usa voluntariamente esse direito, merece tudo o que de adverso lhe acontece. Se você sabe fazer bem o seu trabalho e conduzir corretamente sua vida, você não é ignorante. Mas, se recusar todas as oportunidades possíveis para aprender, você é. Se lhe negam o direito a não ser ignorante, você tem o direito de se rebelar contra qualquer autoridade.

V - Não seja submisso
Reconheça suas faltas, mas não se humilhe. Não existe razão na natureza que diga que você tem de ser submisso a qualquer pessoa. Toda tentativa de submete-lo é muitíssimo grave.

VI - Não seja indiferente
Ser indiferente em relação ao semelhante ou ao que nos rodeia, quer você seja religioso ou não, é um dos maiores pecados que existem, porque é um pecado contra nós mesmos, um suicídio.

VII - Não seja amargo
As coisas acontecem, aconteceram, ficam acontecidas. Se você for amargo, essas coisas continuam acontecendo. Construa sempre.

VIII - Não seja intolerante
Alegre-se com a diversidade humana. Procure honestamente entender os outros. Só não seja tolerante com os inimigos conscientes e comprometidos com o seu fim.

IX - Não seja medroso
Todo mundo tem medo, mas a pessoa não pode ser medrosa. Para viver e fazer, é necessário manter uma coragem constante e acesa. Isto consiste em vencer a própria pequenez e é um dever e uma obrigação para com nós mesmos.

X - Não seja burro
Sim, não seja burro. Normalmente, quando você está infeliz, você está sendo burro. Quando você está sendo explorado, você é sempre infeliz.

5 comentários:

Carlos Emerson Jr. disse...

Grandes palavras...
Abraços

Gerônimo disse...

Falar é fácil,fazer é difícil. Mas tentar nunca é demais.

Ciça disse...

Mano teu cardio sabe desse teu novo vício?? Comer Maxi Goiabinha da Bauducco?? Arri égua vai fazer caminhada na praia pequenozinho... olha o coraçã, cloesterol, pressão e afins!!!

Márcio Pimenta disse...

Adoro João Ubaldo, sempre leio algo dele. Não conhecia este texto. Fantástico!

Vou copiar e imprimir.

Abraços!

Claudia disse...

Só te digo uma coisa..
Obrigada, cara!!!
Bjoooo..