25.1.07

Qual é o seu preço?

Um amigo meu, jornalista, me disse certa vez que não tinha um blog porque já havia passado da fase de escrever de graça. Respondi que são raros, muito raros mesmo, os blogueiros que escrevem de graça. Blogueiros são pagos em moedas especiais: visitas e comentários. No câmbio da blogosfera, 1 comentário vale 10 visitas. As moedas em questão não são guardadas no bolso ou no cofre, mas no ego.



16 comentários:

o pior h do mundo disse...

Esse seu amigo jornalista...

Escrever não é escrever: é trocar ideias, confessar sentimentos, partilhar alegrias, comunicar preocupações, manifestar desejos; é contar, narrar, descrever, criar e recriar, etc.

Escrever por escrever, de graça ou não, é rabiscar sem dizer nada. É como falar qualquer coisa de ininteligível, com a única diferença de que na escrita usa-se caracteres e na oralidade sons.

Se a ideia de "escrever de graça" fosse dizer a besteira que falou, ainda bem que o teu amigo jornalista decidiu não ter blog.

(É por essas e por outras que não leio jornais: como os artigos redigidos pelos jornalistas não são de graça, obviamente tenho de presumir que têm o sentido e o alcance pretendido por quem lhes paga.)

Anônimo disse...

E o pior é q mesmo eu sendo também blogueiro, muitas vezes apenas leio e não comento... De todo modo, desta vez eu comentei!!!

Ricardo M
www.homembaile.blogspot.com

Débora disse...

Casa da Bossa, largo "da Dinha", no Rio Vermelho!!!! Shows de primeira em um ambiente agradabilissimo. Com uma boa companhia, melhor ainda. ;-)

Cejunior disse...

José Alberto, você deu uma grande resposta para uma afirmativa estranha, ainda mais vindo de alguem que vive de escrever.
Mas acho que ele nunca vai entender: só quem participa de blogs sabe o valor de um comentário!

baiano disse...

Falou e disse! meu amigo.

ziriguidum disse...

o pior h do mundo não é inteligente em seus comentários. É uma negação em pessoa.

o pior h do mundo disse...

Obrigado, ziriguidum...

Não é por acaso que eu sou o pior h do mundo: a negação em pessoa e só escrevo comentários estúpidos, condizentes com o que sou.

De resto, só venho cá para admirar a sua inteligência brilhante e os seus comentários sensacionais. Cara! você é o mais inteligente, o mais incisivo, o mais espectacular e o mais sensacional de todos os comentaristas!

Todos os dias aprendo imenso com você!

(Por que será que continuo estúpido, hein?)

Ciça disse...

huhuhuhuhuh oh tapão na cara! Mas não tem jeito: só quem é blogueiro, internalta ou quem consegue ver a internet não só como uma mera ferramenta de consulta é que pode entender sua imensidão, seus turbilhões de emoções e sentimentos.

P.S: mas tu já voltaste com essa foto de "homem mal"???? Tá querendo enganar quem com essa cara de "te pego lá na esquina"???

Claudia disse...

Amei a sua resposta..
Vc, como sempre, botando p f...
E ler esse post olhando p essa foto.. Ai..
Deu até arrepio... rs..
Bjo gde.

anjacaramuja disse...

Hummm!
Vim pagar minha bloguicite!
Mas não é com moeda...é com beijinhos!

Ei qdo vamos fazer daqueles cordèis retados de semvergonhas hein hein???
hihihi

Viviana disse...

Zé,

Por esssas e outras, eu sou a leitora preferida do meu blog, mas mentiria se dissesse que o faço só pra mim!
E mentiria duplamente se dissesse que se dedicar a um blog não é acalento pro próprio ego e uma deliciosa alternativa pra retocar as rugas!

Beijo especialíssimo pra ti.

Fugu F. disse...

Curioso ... eu ganho bastante bem para escrever centenas de páginas que não fazem o menor sentido para mim. E faço meu bloguinho de graça. A sensação de comunicar-se com outros não tem preço.
Não é o dinheiro que dá sentido ao texto. Seu amigo jornalista deveria saber de uma coisa dessas ...rsssssss

Fugu F. disse...

Em tempo: tenho certeza de que o número de comentários aumentaria muito se você tirasse a verificação de palavras. É chato, é antipático, um corta tesão.
beijo você.

Claudia disse...

Concordo c a Fugu!!!!!!!!! ;o)
Bjo.

r a c h e l disse...

:*)
você nunca comenta eu, ara!

Pati Haddad disse...

Blog não é obrigação. É prazer. Logo, a afirmação dele não faz sentido. Reclamar que não se ganha por fazer algo que depende apenas de vontade própria é ridículo. E estou de pleno acordo com o que você disse: um comentário nos faz ganhar o dia - ou o post! Eu sei que tenho sido relapsa nos últimos tempos, não tenho nem mesmo lido os blogs amigos, mas não há mal que dure para sempre, certo? Um beijo!