14.1.07

Que dureza



Eu não estou exatamente de férias. Com exceção das aulas, todas as minhas outras atividades continuam. Não posso viajar, pois alguns compromissos com clientes me prendem aqui. Mas viajar pra que, se eu moro num lugar para onde as pessoas viajam quando estão de férias?

Tem sobrado tempo para o ócio. Na primeira semana não consegui relaxar. Como todo workaholic, me senti culpado por estar ocioso, como se eu estivesse em débito com o mundo. Na segunda, desencanei.

Adquiri (putz! certas palavras existem para serem faladas, jamais escritas; adquiri é estranhaíssimo) dois novos vícios: comer Maxi Goiabinha da Bauducco e assistir seriados na TV. Sobre este último, pretendo escrever alguma coisa em breve.

Viva a vagabundagem! Se a sabedoria popular for mesmo sabida, é até possível que eu ganhe mais dinheiro assim.


6 comentários:

anjacaramuja disse...

Ê vidão!!!
Eu tb por aqui vagabundeando!
Me reciclando no blog.
bjos

Viviana disse...

Va-ga-bun-da-gem?

Hum,

"nada é melhor do que não fazer nada, só pra deitar e rolar ..."

Cristina Lima disse...

Estou morrendo de inveja!!!!

Carlos Emerson Jr. disse...

Pois é....amanhã volto para o Rio (depois de 10 dias de chuva aqui na serra), onde está...chovendo!!!!
Vagabundagem na chuva nem pensar né ?
Aproveite meu amigo. A vida é curta e deve ser muito bem vivida.
E não fazer nada sem dor de consciência é uma arte....
Um abração e uma boa semana (com sol!)

baiano disse...

Bom! férias é sinônimo de fazer o diferente logo se você já vive onde as pessoas passam as férias, acho que você deveria ir pro lugar onde as pessoas comumente não passam as férias. Pelo menos é o que faço já que moro nesta cidade do Salvador um paraiso, salvo exceções, do laser. Procuro, então, me afastar do litoral.

Eu quero é festa e alegria
vida boa todo dia.

Isso é ser baiano

Claudia disse...

É o meu caso, estou morando em frente ao mar de Stella, e nem lá eu vou.. rs..
Queria estar correndo na neve..rs..
Bjk.