11.2.07

A fonte da eterna juventude



Os cautelosos dizem que água e conselho a gente só dá a quem pede. Os cínicos afirmam que se conselho fosse coisa boa, a gente não dava, vendia. Mas recebi isto de uma amiga e achei legal.

Receita da Dona Helena para se manter jovem

  • Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência. Isso inclui idade, peso e altura. Deixe o médico se preocupar com eles. Para isso ele é pago.
  • Freqüente de preferência seus amigos alegres. Os "baixo astrais" puxam você para baixo.
  • Continue aprendendo. Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa. Não deixe seu cérebro desocupado. Uma mente sem uso é a oficina do diabo. E o nome do diabo é Alzheimer.
  • Curta coisas simples.
  • Ria sempre, muito e alto. Ria até perder o fôlego.
  • Lágrimas acontecem. Agüente, sofra e siga em frente.
  • A única pessoa que acompanha você a vida toda é VOCÊ mesmo.Esteja VIVO, enquanto você viver.
  • Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: pode ser família, animais, lembranças, música, plantas, um hobby, o que for. Seu lar é o seu refúgio.
  • Aproveite sua saúde. Se for boa, preserve-a. Se está instável, melhore-a. Se está abaixo desse nível, peça ajuda.
  • Não faça viagens de remorsos. Viaje para o shopping, para cidade vizinha, para um país estrangeiro,mas não faça viagens ao passado.
  • Diga a quem você ama, que você realmente os ama, em todas as oportunidades.

E lembre-se sempre que:

- A vida não é medida pelo número de vezes que você respirou, mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego...
de tanto rir...
de surpresa...
de êxtase...de felicidade...
...
Dizem que Dona Helena é uma senhorita de 92 anos, miudinha, mas tão elegante que, todo dia às 8 da manhã, ela já está toda vestida, bem penteada e perfeitamente maquiada apesar de sua pouca visão.

11 comentários:

Ciça disse...

Deve ser francesa. A mulherada aqui é assim: 7 da manhã tá vestida, maquiada e perfumada levando a prole pra escola. Eu venho pl meio do caminho tirando a meleca do olho e arrumando o cabelo como pode!!

anjacaramuja disse...

Pura verdade!
:))

Cejunior disse...

D. Helena é sábia. Copiei e estou guardando essa Receita com muito carinho.

Fugu disse...

Adorei. Tive uma avó do time de D. Helena e cuido dos gens que permaneceram em mim com amor e carinho. Longa a vida a D. Helena - e sobretudo a sua sabedoria!

Viviana disse...

Vida longa a D. Helena e a todos nós, é claro!

Bjo

Claudia disse...

Sabedoria dos antigos..
Sempre ouvi muito as pessoas idosas.. Sempre aprendo..
Conversava horas c minha avó, q p sinal era D. Helena..
E sei segredos de minha família q muitos já mais idosos nem imaginam.. rs..
Concordo c td q a nonna falou, c uma atenção apenas ao q diz respeito aos amigos "baixo astrais", pq estes, na maioria das vezes, são o q mais precisam de nós..
Salve as D. Helenas!!
Bjo.

Vinha disse...

Mais que sabedoria popular ou de gente antiga, isso é sabedoria de gente feliz, de bem com a vida, bem humorada e eternamente sedenta de aprender...
Minha avó era do time da Dona Helena... Incansável em seu aprendizado, estava sempre estudando, inventando (principalmente na cozinha), rindo, contando suas histórias e tomando sua cervejinha...rrsss. Sempre com uma pilha imensa de revistas e livros p/ ler...rrsss. Ela se foi, mas deixou uma representante... Que faz o possível p/ imitá-la no que ela tinha de melhor, ou seja, sua essência...

Lindo post, Zé!
É uma alegria ler coisas assim logo cedo...
Beijo carinhoso

Rene disse...

Sábias palavras de quem já viveu muito. Só faltou a foto dessa simpática senhorita.
Abraço

r a c h e l disse...

:*)
quero ser dona helena quando eu crescer. e ter uma infinita coleção de chapéuzinhos. (tem coisa mais fofa que velhinha de chapéu?)

r a c h e l disse...

ah, para constar. vou passar o carnaval em salvadô. :*) ficarei no sofitel na rua pasárgada. podia te conhecer, meu amigo virtual, e tomarmos um chope carnavalesco, hã?
bisouzocas,

Manu disse...

Oi josé alberto!!

Deixastes um comentário no meu blog há uns dias sobre um trecho de Eça de queiroz, em O primo Basílio, que o Arnaldo Antunes recita em "Amor I love you".
Vim agradecer a correção. Não conhecia o original, mas despertou o interesse pela leitura. Vou publicar a errata.
Obrigada e um abraço!