29.11.06

O futuro do emprego

Uma aluna me perguntou o que ela deveria fazer para aumentar suas chances no mercado de trabalho depois de formada. Seu argumento, - corretíssimo - era de que os estudantes de administração saem da faculdade com iguais qualificações e não há emprego para todos.
Infelizmente, não existe uma resposta fácil para esta questão. E se existisse , eu a compartilharia com todos os alunos o que os colocaria novamente em condições de igualdade. Entretanto, é possível determinar algumas medidas que contribuem para aumentar a empregabilidade de profissionais recém-formados em qualquer área de conhecimento:

  1. Não pare de estudar. A graduação é, hoje, um requisito mínimo. Invista em cursos de especialização, MBA, mestrado, doutorado, pós-doutorado... O limite é você.
  2. Aprimore seu inglês. Ser fluente em inglês é condição básica para ter acesso aos programas de trainee oferecidos por empresas que realmente importam.
  3. Aprenda uma terceira língua. Espanhol ou alemão são boas pedidas. E se você aposta mesmo no futuro, aprenda mandarim, pois a China é o maior mercado potencial do mundo.
  4. Pratique marketing pessoal. Esta última recomendação é, ainda, mal compreendida e pretendo publicar aqui alguns pequenos artigos sobre o tema.

No mais, boa sorte!

5 comentários:

Carlos Emerson Junior disse...

Boa Noite José Alberto: Uma outra dica seria fazer um outro curso, tipo Economia ou Direito. O problema é que se a gente não conseguir uma universidade pública, vai gastar os olhos da cara nas particulares.
Muitos engenheiros fazem o curso de Administração também,como você deve saber.
Mas pior fui eu que comecei Economia, tranquei, terminei Direito e trabalhei a vida inteira..na área financeira! As voltas que a vida dá são mesmo surpreendentes.

Jorge disse...

Você esqueceu de mencionar, talvez isso englobe no que você chama de "marketig pessoal", o relacionamento interpessoal com entes ativos do mercado de trabalho, que, ao meu ver, é a linha direta ou link, com a vaga de emprego, mais significativo hoje. As empresas procuram, essencialmente, referenciais do futuro funcionário para poder ceder-lhe a vaga. E sua maioria ou está ligada a funcionários ou está a agencias de empregos.

Fugu F. disse...

Muito boas as dicas. Com base na minha experiência profissional, eu ainda acrescentaria:
1) Aprenda a viver sem a perspectiva de um emprego. Existe vida autônoma e ela pode ser bem gratificante.
2) Trate cada empregador potencial com se ele fosse seu cliente. Faça isso sempre - mesmo depois de obter o emprego.

Baiano disse...

Fugu, de todo você está certo, no fringir dos ovos o empregador e o cliente do empregado. Afinal, quem paga pelo serviço é o cliente ou não é?.

rs rs rs rs rs

Claudia disse...

Acho q estou um pouco defasada(academicamente falando)..
Fiz Letras e Direito, comecei uma pós em Direitos Humanos e fiquei doente.. Adquiri muito conhecimento em casa..
E aqui estou..
Se quisesse um emprego hj, acho q ninguém me contraria.. :oP
Bjo.