5.12.06

Até que enfim alguém vai estar fazendo alguma coisa

Deu no Folha On Line

“Gerundismo” leva empresa a fazer campanha intensiva de leitura e escrita


Marina Rosenfeld
Karina Costa (colaboração)
especial para o GD

O uso incorreto da língua portuguesa pelos profissionais brasileiros tem sido uma preocupação constante das empresas. Para evitar “gerundismos” e vícios de linguagem, a TMS Call Center, de telemarketing, iniciou uma campanha que inclui de leitura de livros em horário de trabalho a concursos de poesias.

Na primeira etapa foi lançada a Semana do Livro para promover a troca de obras entre os funcionários. Durante o expediente são lidos trechos de livros de autores consagrados da literatura brasileira. Cada funcionário vira um contador de história e divide com os colegas suas leituras preferidas.

A segunda fase é composta por palestras com especialistas e autores sobre temas como “gerundismo”, “etiqueta”, comunicação escrita, vícios de linguagem, gramática, lingüística e pronúncia.

Por fim, foi criada a Semana da Poesia que premia os melhores poemas escritos por funcionários sobre temas comuns ao cotidiano da empresa.

A gente vai estar aguardando.


3 comentários:

Jorge disse...

Conforme nossa última discussão sobre o tema, realmente tinhamos apertado na ferida, é tudo uma questão de literatura. É o que falta à juventude: LER.

Pati Haddad disse...

E eu só vou estar acreditando quando eu estiver vendo o gerundismo estar sendo menos usado...

Claudia disse...

Na minha opinião, não é só uma questão de linguagem, linguística etc..
É tb de psicologia..
Deve-se trabalhar a questão do hábito.. Tem muita gente q criou um hábito grudento q não vai ter Saramago que dê jeito..
O tratamento p essa "doença" deveria ser a leitura somado a doses cavalares de terapia.. rs..
Bjk.