28.10.06

A urna da Globo

Se a eleição fosse decidida na urna da Globo, o candidato do PSDB estaria eleito com 100% dos votos. Todas as vezes em que o William Bonner meteu a mão na urna, tirou o nome do Geraldo Alckmin. Vá ter sorte assim lá em São Paulo!

...

Nas considerações finais, Geraldo se apropriou das palavras de dois grandes políticos sem citar as fontes. Falou como se as frases fossem dele, sem atribuir autoria a quem de direito. Isso é plagio!

Primeiro, a famosa frase inicial de um discurso de Martin Luther King: "Eu tenho um sonho". E completou com "sonho que se sonha sozinho, é só um sonho; sonho que se sonha junto já é realidade", versos do Raul Seixas. Deve ter havido passeata de protesto no céu após o debate.

...

Antes que alguém diga que eu errei, Raul Seixas era político, sim. Ele fazia política com sua música.

2 comentários:

Pati disse...

Well, os versos do Raul são, de fato, algo grande, diferente, pensado, criado.´Concordo com o plágio. Agora "Eu tenho um sonho"? Pomas, quem nunca falou isso antes? Uma frase tão normal, tão comum, tão simples de qualquer um dizer. Eu mesma já devo ter falado a dita cuja incontáveis vezes!

Bom dia! Bom sábado!

Anônimo disse...

Gostaria que comentasse as crítica diárias feitas por Alexandre Garcia no Bom Dia Brasil. Pois acho que ele soltou fogo pelas ventas hoje ao ter que admitir que Lula realmente foi o vencedor. O cara destilou sua peçonha. Estava muito azedo. Comente por favor estas linhas na página principal do seu blog.